Consultório I: Rua Martiniano de Carvalho, 864 - conj. 809 - Bairro Paraíso - São Paulo/SP

Consultório II: Rua Ana Jarvis, 230 - Bairro Assunção - Santo André/SP



DO-IN JITSU – Do-in Kokyu-ho

DO-IN JITSU – Do-in Kokyu-ho

Na prática do Do-in Jitsu as práticas respiratórias transcendem, e muito, o ato físico de respirar (Iki). As práticas respiratórias do Do-in Jitsu conhecidas como Kokyu-ho coordenam o fluxo do Qi e a respiração; estas práticas visam a formação do Qi, a melhora da atividade do Sistema Fei (Pulmão) e a promoção do livre fluxo do Qi por meio do sistema de Canais Energéticos. A prática respiratória orienta, desta forma, o “caminho correto” (Do-in) do Qi; a unificação mente-corpo (shintai toitsu), a regulação das funções internas e, também o controle das emoções, as quais, segundo os fundamentos da MTO, estão diretamente relacionadas com o fluxo do Qi.


A correta prática do Do-in Kokyu-ho requer o recrutamento do diafragma de forma que ao inspirar a barriga se projeta para fora e ao inspirar para dentro, um erro comum é uma expansão forçada da barriga, isso deve ocorrer o mais natural possível. Ao realizar a prática corretamente pode-se experimentar:


• Uma leve e agradável sensação de parestesia (formigamento),
• Uma agradável sensação de aquecimento,
• Uma sensação de revigoramento ou relaxamento,
• Uma clareza de pensamento e uma maior consciência do ambiente.


Uma boa maneira de se iniciar na prática respiratória do Do-in Jitsu consiste em deitar-se em decúbito dorsal (“barriga para cima”) colocar um livro sobre o abdome na altura do umbigo ou um pouco abaixo e, ao inspirar, recrutando o músculo diafragma, verificar a elevação do livro e ao expirar verificar seu abaixamento. Objetivem, de forma natural, uma respiração longa, profunda e uniforme. Esse é o padrão respiratório natural que adotamos quando dormimos, quando o corpo se livra do controle da consciência. Realizem esta prática antes de dormir repetindo o processo (inspiração/expiração) doze vezes e se beneficiem de uma prática simples e recompensadora. 


Esta simples técnica proporciona relaxamento, tranquilidade e um contato harmonioso e equilibrado com o mundo.
 

Autor: Prof. Me. Henrique Adam Pasquini

Comentários:

Envie seu comentário:

*obrigatório.

*obrigatório. Formato inválido.


*obrigatório.

Henrique Adam Pasquini Fisioterapeuta, Especialista em Acupuntura pelo Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, COFFITO, Acreditação Internacional de Acupunture Doctor pela World Federation of Acupuncture-Moxibustion Societies, WFAS; Mestre e Doutorando em Psicologia da Saúde pela Universidade Metodista de São Paulo, UMESP. Docente do Curso de Especialização em Acupuntura do Colégio Brasileiro de Acupuntura e Medicina Chinesa desde 2000 e de Cursos Técnicos na área da saúde do SENAC desde 1998. Atua como Acupunturista em consultório particular. Colaborador no Laboratório de Psicofisiologia da UMESP; nos protocolos de pesquisa “Correlatos Eletrofisiológicos das Modificações da Atenção em Longo Prazo” e “Idiossincrasia Individual na Distribuição das Oscilações Elétricas Corticais” coordenados pelo Prof. Dr. Luis Fernando Hindi Basile.

Mais Populares